Escolha uma Página

Saiba como agir se o seu bichinho de estimação for envenenado

Primeiro passo é procurar o veterinário assim que desconfiar da intoxicação. Quanto mais rápido, maior a chance do pet sobreviver sem sequelas.

Os casos de envenamento de cães e gatos de estimação, seja por maldade, descuido ou distração, têm se tornado cada vez mais comuns e preocupado os donos, que não sabem como agir quando o animal começa a dar sinais de que não está bem.

O primeiro passo, de acordo com a médica veterinária Carla Storino Bernardes, é procurar um especialista assim que a família desconfiar da intoxicação. Afinal, quanto mais rápido o atendimento, maior é a chance do pet sobreviver com poucas sequelas. “Receitas caseiras e indução ao vômito podem agravar o quadro, pois causam alterações gastrointestinais severas”, ressalta.

Em geral, os envenenamentos são causados por inseticidas e outros venenos para combater pragas, produtos de limpeza e alimentos como cebola, alho, chocolate, café, leite, uva passa e macadâmia. Muito comuns em casas e apartamentos, as plantas Comigo Ninguém Pode, Copo de Leite, Antúrio, Azaléia, Espada de São Jorge, Lírio e Violeta também podem ser tóxicas para os bichinhos.

Fique atento aos sinais

Quando não tratada a tempo, a intoxicação resulta em danos neurológicos ao animal, podendo, inclusive, levar à morte. “Tudo depende do produto e quantidade ingerida, do tamanho do animal e da velocidade”. O tratamento, explica Carla, é aplicado de acordo com a gravidade, natureza do veneno, sintomas e gravidade do quadro, além da administração de antígenos específicos.

Por isso, é importante estar atento a alguns sinais e sintomas que os animais envenenados apresentam: perda de equilíbrio, salivação seguida ou não de vômito, diarréia, apatia (sem resposta a estímulos externos), tremores musculares que podem progredir à fraqueza muscular, sangue na urina ou nas fezes e, em quadros mais severos, convulsões.

Para facilitar a recuperação, o dono deve levar ao veterinário o rótulo do pesticida ou produto industrializado que o bichinho ingeriu. “No caso de animais peçonhentos, plantas e alimentos, a família deve tentar identificar o que picou ou o que o pet ingeriu para o início do tratamento ser mais ágil e correto”, continua.

 Fonte: http://g1.globo.com/sao-paulo/sorocaba-jundiai/mundo-pet/noticia/saiba-como-agir-se-o-seu-bichinho-de-estimacao-for-envenenado.ghtml